quinta-feira, 18 de outubro de 2007

A caminho de Moura, uma voltinha por Serpa







Estas fotos apresentadas acima e outras de igual beleza encontram-se aqui.








Serpa pertence ao distrito de Beja. Serpa já era povoada antes do domínio romano, contudo foram estes que desenvolveram o concelho (principalmente a agricultura). Em 1166 foi conquistada aos Mouros por D. Afonso Henriques, tendo sido perdida por várias vezes nas constantes lutas da Reconquista. Foi D. Dinis que a elevou definitivamente a concelho. Este rei mandou também reconstruir o seu castelo e cercar Serpa por uma cintura de muralhas, em 1295. Em 1512, D. Manuel I deu a Serpa um novo foral.
A localização deste concelho, próximo da fronteira espanhola, acarretou graves problemas para o seu desenvolvimento.

A visitar:

- Igreja de São Francisco, do século XVI e as muralhas de Serpa, tendo a fortaleza sofrido grandes danificações com a guerra da Sucessão de Espanha, mas conservando, contudo, importantes panos de muralhas, sendo de salientar o que é encimado por uma longa arcaria do aqueduto, que conduz a uma nora monumental mourisca.

- Santuário de Nossa Senhora da Guadalupe, do século XVI, em estilo moçárabe, que apresenta no seu interior uma imagem do século XV de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira de Serpa. Este local é muito frequentado e é habitado por um ermitão.

- Torre do Relógio, do século XVIII, e o Santuário de Nossa Senhora das Pazes, do qual a ermida foi erguida como símbolo de unidade entre o povo de Ficalho e da vizinha povoação espanhola de Rosal de la Frontera. Possui um valor artístico pouco relevante, sendo apenas de realçar o conjunto de pedra lavrada que circunda o nicho de Nossa Senhora.

O artesanato é riquíssimo e típico: os trabalhos de cestaria, os cadeireiros, as miniaturas, o abegão, as cadeiras em buinho e as meias de linha de algodão.

Na gastronomia, é de realçar o sabor inconfundível do queijo de Serpa, além de muitas outras iguarias.


E agora, os colares da Ana S.

1 comentário:

Mario Teixeira disse...

lindas essas sequências de casas.