sexta-feira, 25 de setembro de 2009

A notícia e a reportagem




A notícia e a reportagem


«O jornalismo, na sua justa e verdadeira atitude, seria a intervenção permanente do país na sua própria vida política, moral, religiosa, literária e individual.

O jornalismo não sabe que há o abatimento moral, o cansaço, a fadiga, o repouso. Se ele repousasse, quem velaria pelos que dormem?
(…)
Há homens, há trabalhadores de ideias, filósofos, que fazem o mesmo áspero trabalho incessante: mas esses têm glória, que é como um bálsamo divino, derramado nos seus cansaços.

O jornalista não: trabalha, luta, derrama ideias, sistemas, filosofias sociais e populares, estudos reflectidos, improvisações, defesas eloquentes, nobres ataques da palavra e da ideia: pois bem, tudo isso passa, morre, esquece; aquela folha delgada e leve, onde ele põe o seu espírito, a sua ideia, a sua consciência, a sua alma, perde-se, desaparece, some-se sem esperanças de vida, de duração, de imortalidade, como uma folha de árvore ou como um trapo arremessado ao monturo.»

Eça de Queiroz , in «Distrito de Évora»


A notícia


A notícia caracteriza-se por ser uma narrativa breve, eminentemente informativa, de um acontecimento real e actual com interesse para um público vasto.

Destinada à difusão pelos vários meios de comunicação social, esta narrativa deve ser apelativa e eficaz. Cabe ao seu redactor o enquadramento dos factos e a percepção rigorosa daquilo que é essencial, sem nunca esquecer certas regras de codificação, como o uso de vocabulário claro, simples e objectivo.

Na notícia predomina o modo indicativo, porque este modo exprime acontecimentos ou estados reais. Os modos conjuntivo e condicional não são tão utilizados, já que encaram o facto expresso pelo verbo como algo incerto ou eventual, inspirando dúvida no leitor.

Outras características de morfologia e sintaxe da notícia:

- frases curtas, pouco complexas e de tipo declarativo;

- nível de língua corrente;

- função informativa da linguagem;

- disposição da informação essencial no início da frase;

- utilização frequente de nomes e de verbos de acção e movimento em detrimento de adjectivos, principalmente dos valorativos (que emitem juízos de valor).


Estrutura da notícia


Titulagem


Antetítulo - indica o assunto geral. Nem sempre está presente nas notícias.

Título - dá conta do facto principal. Deve ser curto (não deve conter mais de dez palavras) e atractivo.

Subtítulo - refere aspectos particulares relevantes. Nem sempre está presente nas notícias.


Os títulos da notícia


Os títulos das notícias são extremamente importantes para captar a atenção do leitor e despertar a sua curiosidade para a leitura integral do texto; por isso, há diversas técnicas que sustentam a elaboração de títulos originais:

- frases interrogativas;

- aproveitamento de nomes de programas de televisão;

- expressões populares;

- aproveitamento de nomes de filmes;

- metáforas;

- frases nominais;

- provérbios.


Lead (parágrafo-guia ou cabeça)


Corresponde ao 1º parágrafo, no qual se exprime o sentido global da narrativa. Responde às quatro perguntas essenciais:

Quem? - os agentes da acção.

O quê? - o que aconteceu ou vai acontecer.

Onde? - o local do acontecimento.

Quando? - a data.


Corpo da notícia


Corresponde aos restantes parágrafos. Desenvolve os acontecimentos, respondendo às perguntas:

Como? - as circunstâncias.

Porquê? - os motivos e as razões.

Para quê? - a finalidade (esta questão nem sempre é respondida e muitas vezes funde-se com o Porquê?).


A reportagem

A reportagem é uma narrativa longa que resulta de um processo de investigação e documentação intenso (por vezes tem por base uma notícia).

O repórter desenvolve de forma detalhada um determinado tema, deixando, normalmente, transparecer a sua interpretação pessoal dos factos.

A reportagem é frequentemente acompanhada de fotografias e testemunhos que reforçam o seu carácter documental.

É redigida num estilo cuidado, mas acessível. A transmissão de informação deve ser feita de uma forma detalhada e objectiva daí que exija do repórter poder de selecção e organização dos dados recolhidos e uma perspicaz interpretação dos factos.

A reportagem pode ser divulgada na imprensa na televisão ou na rádio.

É um género jornalístico tendencialmente longo e, por isso, necessita de recorrer a determinados mecanismos, que o tornem apelativo.

As reportagens televisivas usam recursos multimédia variados como a imagem e o som, pelo que se tornam facilmente apelativas.

As reportagens de imprensa, recorrem a técnicas gráficas e textuais tais como o lead que apresenta o assunto a desenvolver e resume as informações essenciais da reportagem; o corpo que desenvolve os acontecimentos, incluindo comentários do jornalista e pequenas entrevistas; o subtítulo que centra a atenção do leitor sobre aspectos particulares relevantes (no desenvolvimento aparecem, muitas vezes, subtítulos que facilitam a leitura e antecedem cada uma das partes fundamentais da reportagem); as fotografias que funcionam como complementos da informação (elementos de apoio à informação escrita).


A reportagem é um texto jornalístico redigido num registo de língua corrente, porque se dirige a um público vasto e heterogéneo.

O seu discurso é essencialmente objectivo, se bem que perpassado por marcas de subjectividade quando o repórter transmite a sua interpretação dos factos.

Centra-se sobre uma acção, um acontecimento ou uma personalidade que não o repórter, e, por isso, utiliza a terceira pessoa gramatical.

A função da linguagem predominante é a informativa, já que o seu objectivo central é a transmissão de informação.

A informação veiculada é aprofundada, já que desenvolve um tema de grande interesse.




A Mena na cozinha

Carne assada no forno

carne de novilho para assar
2 dentes de alho
4 tomates
pimentos (verde, laranja, amarelo)
alecrim
folhas de louro
1 cebola
azeite
sal
1 malagueta grande
vinho branco
arroz
caldo knorr para arroz
sumo de limão

Num pirex, disponha a carne e salpique-a com um pouco de sal e pimenta. Corte os tomates aos cubos, os pimentos às tiras, a cebola às meias-luas, o alho e a malagueta às rodelas e espalhe sobre a carne. Lave o louro e os raminhos de alecrim e enfeite, juntando-os também à carne. Regue tudo com 1 dl de vinho branco, um pouco de água e finalmente um fio de azeite. Leve ao forno a 180º.

Prepare o arroz: leve um tacho ao lume com um pouco de azeite. Quando estiver quente, deite o arroz e deixe-o fritar por 3 minutos. Junte o caldo Knorr para arroz e mexa bem. Regue com água a ferver (2 vezes o volume do arroz) e um pingos de sumo de limão. Deixe cozinhar 12 minutos.


Sirva a carne acompanhada com o arroz e salada de tomate ou outra.
Bom apetite!

trabalhito:


mola para fechar pacotes

Miminho


Recebi este selinho desta menina maravilhosa que faz coisas lindíssimas! Dêem um passeio pelo seu sítio! O miminho é para quem o quiser levar!


13 comentários:

artes_romao disse...

boa tarde,td bem?
hummm, mais uma vez,um post bem interessante.
assim como a comida e molinhas.
obrigado pelo miminho.
fica bem,jinhos***

Sabores de Aromas disse...

Olá,Mena,
Mas que fantástico.E tem um aspecto de que deve estar delicioso.
obrigado pelo selo, já guardei depois coloco.


bjs
Bom fim de semana

Edilene Pacheco disse...

Olá querida,

Essa carne assada está suculenta sssleepppp!
Obrigada pelo mimo.

Bjsss
Bom final de semana para vocÊ também,

Missaroca disse...

Olá Mena!

Obrigada pelo miminho =) já o levei para o meu cantinho!

Vim deixar-te uma grande beijoca e desejar-te um excelente fim de semana!

Beijinhos ***

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Eça de Queiroz sabia das coisas e você sabe encantar.

O mimo já está no nosso blog de selos.

Beijo grande, MEniNA linda.

Rebeca

-

Mona Lisa disse...

Eça de Queiroz sempre actual.

Ouvi a versão Gaivota de Sónia Tavares(prefiro-a ao original), enquanto saboreei a carne assada.

Obrigada pelo mimo.

Bjs e bom fim de semana.

Lisa

mfc disse...

O Eça... a Sónia tavares... e aquela carninha assada!
A gente sai sempre daqui bem disposta!
Toma um beijinho.

Abelha Maia disse...

Esta carne está bem apetitosa, espero que esteja tudo bem, e que o ano lectivo vá de vento em popa.
bjsss

Sonia Facion disse...

Oi Mena!!!

Hj passo rápido para desejar uma linda semana e deixar um selinho prá vc no blog de mimos.

Volto com mais tempo para ver as novidades.

Bjks Sonia

APO (Bem-Trapilho) disse...

olá querida!

obrigada pela visita e desculpa eu só poder cá vir hj para retribuir. O principio das aulas é sempre muito complicado e o meu tempo diminuiu ainda mais, entre escola, actividades extra-curriculares, vida social... enfim... :(

Mas cá estou! Roubei hoje um tempinho à rotina e ando a visitar as amigas virtuais. Confesso que estou cheia de saudades deste mundinho. Tenho continuado com os posts, pois é o meu diário, mas não tem sobrado tempo para as visitas.

ahh e aproveito para te falar das mais recentes novidades, caso ainda não tenhas visto.
No Bom Feeling há um belo passeio pela natureza. Depois da lição de História, foi agora a ver da Biologia. :)
No Bem-Trapilho há pulseiras/colares (Novidade Bem-Trapilho), novos membros do BT Club e uma pregadeira. Tenho tantas ideias novas e até já tenho materiais. mas falta o tempo, esse malvado! A ver se brevemente consigo lá mostrar coisas diferentes. Sabes como eu sou, gosto de estar sempre a magicar coisas novas.
E no blog da M., há mais uma mascotinha encenadora e actriz, imagina! :)

Por aqui vejo que tens novidades. Gostei particularmente da molinha e sabes o que te digo? Sábio, o Eça! :)

bjokas e volta sempre! Espero-te lá pelos meus cantinhos.

APO (Bem-Trapilho) disse...

amiga, lembrei-me agora de mais uma coisinha que te queria perguntar, visto seres professora. Sei que não és prof de primeiro ciclo, mas mesmo assim sabes dizer-me que estratégias costumam ser usadas para fazer uma criança particularmente teimosa trabalhar na aula, quando ela nao quer? É normal deixar a criança ficar uma aula inteira sem fazer rigorosamente nada? e ainda pior, isto repetir-se vezes sem conta, de tal forma que agora já é mais hábito do que excepção?! Já adivinhas-te, não é? É da teimosa e preguiçosa da M. que estou a falar. Isto arrasta-se desde o ano passado. Ela está agora no segundo ano e continua sem se adaptar à escola.
Agradeço-te desde já que quando tenhas um tempinho me respondas, pode ser? Muito obrigada!
bjinho grande!

Eunice Martins♥ disse...

OLÁ MINHA LINDA,QUE RECEITA MARAVILHOSA,ADOREI O TRABALHO,BEIJOS.

Eunice Martins♥ disse...

OLÁ MINHA CARA AMIGA!!!

“ Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”
Desejo do fundo do coração uma semana
maravilhosa,cheia de muitas realizações.
Beijos com carinho.