segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

São rosas, senhor!


Variação entre rosas

Como as rosas selvagens, que nascem
em qualquer canto, o amor também pode nascer
de onde menos esperamos. O seu campo
é infinito: alma e corpo. E para além deles,
o mundo das sensações, onde se entra sem
bater à porta, como se esta porta estivesse sempre
aberta para quem quiser entrar.

Tu, que me ensinas o que é o
amor, colheste essas rosas selvagens: a sua
púrpura brilha no teu rosto. O seu perfume
corre-te pelo peito, derrama-se no estuário
do ventre, sobe até aos cabelos que se soltam
por entre a brisa dos murmúrios. Roubo aos teus
lábios as suas pétalas.

E se essas rosas não murcham, com
o tempo, é porque o amor as alimenta…


Nuno Júdice


Trabalhinho: colar


Workshop

Eu e a minha filhota participámos num workshop. Fizemos trabalhinhos com Shrinkles. Trata-se de uma folha plástica onde podemos desenhar e pintar qualquer imagem. O nosso desenho pintado com lápis de cor ou com canetas de acetato, encolherá e espesserá sete vezes. Depois de desenhado e pintado, o nosso desenho deve ser recortado. Seguidamente faz-se um furo com um furador (daqueles que usamos para furar as folhas) e depois vai ao forno a 175º. Começamos por vê-lo a retorcer-se e a encolher, achamos que vai ficar todo encarquilhado e estragado, mas logo começa a endireitar-se. Retira-se, então, do forno e coloca-se dentro de um livro até arrefecer.
É bem divertido fazer e ver os desenhos a encolherem dentro do forno.


Aqui estão os trabalhinhos. Ficaram bem giros!



A Mena na cozinha

Sopinha de agrião com feijão

feijão manteiga
1 molho de agriões
sal
azeite

Coza o feijão. Prepare os agriões. Reduza metade do feijão a puré e reserve o resto. Junte ao puré de feijão os agriões e deixe-os cozer. Tempere com sal e azeite. Quando os agriões estiverem cozidos, junte os feijões inteiros.
Sirva quente.
Bom apetite!



Dedico este vídeo e esta canção à Rebeca e ao Jota Cê!

So when the fight is over,
And the storm is through,
Now will you pick another?
What will you get into?

So you stand in the corner,
With those boxing gloves on you,
You’re old, scared and lonely,
Yeah we’ve all been there too… uh uh
We’ve been all there too…

Kiss me, oh kiss me,
If that can make it right.
Try me, find me,
Just throw them on me…
Those failed expectations…
Floods and afflictions you’re through.
Cause I just might, take them home with me.

And the cracks in the pavement,
Yeah we’ve all fell there before,
And bones built into skeleton,
We’ve all been through that door.

Kiss me, oh kiss me,
If that can make it right.
Try me, find me,
Just throw them on me…
Those failed expectations…
Floods and afflictions you’re through.
Cause I just might…

Kiss me, oh kiss me,
Will that make things right ?
Try me, find me,
Just throw them on me…
Those failed expectations…
Floods and afflictions you’re through.
Cause I just might…
I just might, take you home.

Kiss me, kiss me,
We’ve all been there too,
Kiss me, kiss me
We have all been there too,
Kiss me, kiss me
We’ve all been there too,
Kiss me, kiss me
So kiss me…



5 comentários:

Mona Lisa disse...

Olá

Voltei a ouvir Bárbara...
Ainda este mês postei esta canção que adoro.

Hoje não comi a sopa, pois está quase na hora do lanche.
Mas, sentei-me a ler o poema e ouvir David Fonseca:

Bjs.

Lisa

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Mena linda,

Tô aqui respondendo e escutando David Fonseca... aiai.. essa música lembra o comecinho do nosso namoro... adoreeeeeeeei!

=]

Beijo imenso, menina querida.

Rebeca


-

artes_romao disse...

boa tarde,td bem?
mas que belas novidades...
adorei...
acho eu não conhecia essa técnica...mas é muito interessante.
fica bem,jinhos***

Sonia Facion disse...

Oi Mena!!!

que legal esse tipo de trabalho.

Não conheco, nem sei se por aqui já estão fazendo.

Bjks amiga

Sonia

Mary disse...

Olá,Mena,
Que aspecto delicioso,tem essa sopa e com este frio nada melhor do que uma sopinha quente.
que trabalhos lindos Mena,e adorei o colar com a rosa lindo.

bijinhos
Bom Natal amiga para tods ia por casa