quarta-feira, 23 de abril de 2008

Rosas e Livros

O "Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor" é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de Abril, dia de São Jorge.
Esta data foi escolhida para honrar a velha tradição catalã segundo a qual, neste dia, os cavaleiros oferecem às suas damas UMA ROSA VERMELHA DE SÃO JORGE e recebem em troca, UM LIVRO.
Em simultâneo, é prestada homenagem à obra de grandes escritores, como Shakespeare e Cervantes, falecidos em 1616, exactamente a 23 de Abril.
Partilhar livros e flores, nesta Primavera, é prolongar uma longa cadeia de alegria e cultura, de saber e paixão.

É antiga a tradição popular de oferecer rosas no dia de São Jorge. No século XV, já havia a celebração da Feira das Rosas no dia de São Jorge. Esta tradição, que se tornou viva como um símbolo indiscutível da Catalunha, juntou-se, na Espanha, com a data da morte de Cervantes, fazendo com que o dia 23 de Abril se tornasse o Dia do Livro. Coincidência maior ainda é que tal data também seja a da morte de Shakespeare. A tradição de 23 de Abril ser o dia de São Jorge, da rosa e do livro, unindo fé, amor e cultura, veio da Catalunha. A Conferência geral da UNESCO, reunida em Paris, considerando que o livro foi historicamente o instrumento mais importante de difusão dos conhecimentos, que as iniciativas para promover a difusão do livro são um factor de enriquecimento cultural, que uma das formas mais eficazes de promoção do livro é organizar todos os anos um dia do livro, decidiu, em 15 de Novembro de 1995, que o dia 23 de Abril seria o "Dia mundial do livro e dos direitos de autor".

Viva a rosa!

Eternos símbolos do amor, as rosas ganharam uma “linguagem” própria. A cor das suas pétalas também transmite mensagens: as vermelhas simbolizam as emoções apaixonadas, as cor-de-rosa estariam ligadas aos amores sublimes, as brancas ao amor puro e incondicional, mas as amarelas são misteriosas - uns dizem que simbolizam o ciúme, enquanto outros afirmam que estão ligadas aos amores afortunados. Também a forma de colocar as rosas nos vasos pode expressar sentimentos: uma única rosa num vaso demonstra elegância e intimidade; várias rosas, formando arranjos grandes e compactos, inspiram alegria e confraternização.

Viva São Jorge!

São Jorge nasceu na Capadócia no ano de 280. No final do século III, o cristão Jorge trocou a Capadócia, na Turquia, pela Palestina, vindo a ingressar no exército de Diocleciano. Jorge logo se destacou, sendo elevado a conde e depois a tribuno militar. Tudo ia bem, até que as perseguições aos seguidores de Cristo reiniciaram. O rapaz não quis negar a sua fé, fazendo com que Diocleciano se sentisse traído. O imperador, então, condenou-o às mais terríveis torturas. E Jorge conseguiu vencê-las todas. Suportando uma dor atrás da outra, o filho da Capadócia suportou as lanças dos soldados, permaneceu firme sob o peso de uma imensa pedra, obteve a cicatrização imediata das navalhadas que recebeu e resistiu ao calor de uma fornalha de cal. A cada vitória sobre as torturas, Jorge ia convertendo mais e mais soldados. O imperador, contrariado, chamou um mago para acabar com a força de Jorge. O santo tomou duas poções e, mesmo assim, manteve-se firme e vivo. O feiticeiro juntou-se à lista dos convertidos, assim como a própria esposa do imperador. Estas duas últimas "traições" levaram Diocleciano a mandar degolar o ex-soldado em 23 de Abril de 303. Conta-se ainda que o bravo militar matou um dragão para salvar a filha do rei de Selena e todos os habitantes desta cidade Líbia. Lenda ou realidade, o facto é que São Jorge nos lembra que todos nós temos algum desafio a vencer nesta vida, seja o nosso orgulho, o nosso egoísmo ou mesmo os problemas que nos afectam no dia-a-dia. Como ele, devemos permanecer fortes e corajosos, independentemente dos desafios que a vida nos traga. Assim, como São Jorge, havemos de vencer.

Viva o livro, fonte de conhecimento!

«Que haverá nos livros? – costumava perguntar a mim mesma, quando tinha três ou quatro anos, sentada no meu banquinho, na livraria dos meus avós. Atrás da caixa, sentava-se a avó. Do outro lado do balcão, a minha mãe esperava os clientes. Por detrás dela, as estantes chegavam até ao tecto e, para se poder alcançar os livros das prateleiras de cima, uma grande escada, suspensa de uma barra de ferro por dois ganchos, deslizava da esquerda para a direita e da direita para a esquerda. Não pensem que me aborrecia! Quando um cliente entrava na loja, eu punha-me a adivinhar: irá escolher um livro das estantes inferiores, ou interessar-se-á por algum colocado nas de cima? Jovem, ágil e inteligente, a minha mãe sabia onde se encontrava cada livro, subia a escada se necessário, descia com um livro de capa azul, vermelha ou dourada e colocava-o diante do comprador. Eu sentia-me orgulhosa da minha mãe e cada vez me interessava mais e mais pelo que pudesse existir nos livros. Nas filas de baixo, também os havia de capa azul, vermelha ou dourada, cheios de letras negras, pequeninas, mas nenhum tinha desenhos tão bonitos como os meus!
Em minha casa toda a gente lia. A minha mãe, o meu pai, os meus avós. Ao observar os seus rostos inclinados sobre um livro, ao ver que às vezes sorriam, que outras vezes se punham sérios, e que em certos momentos viravam a página com uma atenção tensa, interrogava-me: Por onde andarão? Se lhes falo, não me ouvem e, quando por fim me prestam atenção, parecem acabados de sair de algum lugar distante. Por que não me levam com eles? Que existe afinal nos livros? Qual é o segredo que não me querem contar?
Mais tarde aprendi a ler. E descobri, enfim, o segredo dos livros. Descobri que neles estava tudo. Não apenas fadas, gnomos, princesas e bruxas malvadas. Também lá estávamos tu e eu com todas as nossas alegrias, as nossas preocupações, os nossos desejos, as nossas tristezas; o bem e o mal, a verdade e a falsidade, a natureza, o universo. Tudo isso cabe nos livros. Abre um livro! Ele partilhará contigo todos os seus segredos.»


Éva Janikovszky

Brincos com pérolas e cobre:



Um presente Mym: individual bordado a ponto cadeia e ponto pé de flor.
E o saquinho que carregou o presentinho:

Espero que recebam muitas rosas e livros!

20 comentários:

Siry disse...

Minha amiga que hermosura de bordados. Me encantan, uo tamen bordo tenho que mostra fotos.

Beijinhos e obrigado pe la sua amissade.

Sabrina Isabel disse...

Mena Amiga que lindo bordado!!!Y el croche,está precioso!!Me fastidia no saber portugues para poder conocernos más!!!!Igual te tengo presente en mi corazón siempre!!!Besos

Habiba disse...

são lindos os novos trabalhinhos!! o bordado é muito bonito! beijinhos

Vera disse...

Que lindos trabalhos!
beijinhos
Vera

Nany & Kito Johann disse...

Olá amiga, estou passando pra visitar meus cantinhos preferidos na net e pra dizer que postei no "Casados" uma dica legal sobre fotografias digitais, assim que quiseres e puderes dar uma passadinha por lá, fique à vontade pra vasculhar nos arquivos e nos experimentos que fiz... heheeeee
depois mostra se fizeres alguma montagem, Ok?
ah, o título é montagem.

Fique com Deus, beijokas mil.
amei as rosas... heheheee

até logo.

APO (Bem-Trapilho) disse...

olá Mena!
engraçado ontem tb falei de uma rosa lindissima lá no blog! :) ele há coisncidencias!!! :)
e adorei os teus novos brincos!
bjokas

nile santos disse...

Oi querida amiga.Está divino os brincos perolados Os bordados estão maravilhosos.Também gostei dos comentários do dia do livro e SSão Jorge.bjitos.nile.

Tita disse...

gostei bastante ds brincos. em relação aos livros eles levam-nos em viagens surpreendentes, e tenho pena de não viajar masi com eles. bjjs

Chocolate disse...

Olá querida!
Não fazia ideia da comemoração deste dia!
E adorei as pecinhas novas! lindas como todos os outros trabalhinhos :)
um beijo!

Cátia disse...

ola ola passa porla th novidades bjs

Joanita disse...

Como apreciadora da leitura que sou, acho este dia fundamental!

Até o saco é chique, hein ;) eheh

*Beijinho,
Joanita

Vou daqui a pouquinho postar novidades no meu blog e acabei de actualizar o blog da Ana: http://omundodana.blogspot.com/

linita disse...

Olá amiga!obrigada pela tua visita,tens trabalhos lindissimos,volta sempre ,bom fim de semana,bjinhos

Cris e Tânia disse...

Olá! Miminho e desafio no meu blog! Bjo***

Cris e Tânia disse...

Olá! Miminho e desafio no meu blog! Bjo***

MARIA LEMOS disse...

Olá Mena,
Lindissimo este post, muitos parabens.
Fantastica mensagem que aqui passas e fabulosos os teus trabalhos.
Um grande beijinho para ti e bom fim de semana
maria Lemos

εïз Andrea Cris εïз disse...

Olá Amiga
Maravilhosa postagem adoro vir te visitar...
Os brincos e os bordados Lindos um encanto
PARABENS
Vim te desejar
BOM FINAL DE SEMANA
Bjs
Andrea

Atelier da Casaleira disse...

olá boa tarde Mena:)
tudo bem?
adorei o saco artesanal e os brincos tb e, claro todo o texto alusivo ao dia do livro e autor.muitos parabéns beijinhos

graciela disse...

Hola Mena! Qué de cositas tan lindas, unos trabajos hermosos, cómo es tú costumbre siempre lindas cosas! Qué tengas un lindo viernes y mejor fin de semana. Besitos desde Argentina

FazendoArte disse...

Lindo Post
gosto de seu estilo de apresentar seus trabalhos
sempre com toques de cultura e informação

bjs

Anónimo disse...

necessario verificar:)