quarta-feira, 21 de julho de 2010

Pequenina

Pequenina

A Maria Helena Falcão Risques

És pequenina e ris ... A boca breve
É um pequeno idílio cor-de-rosa ...
Haste de lírio frágil e mimosa!
Cofre de beijos feito sonho e neve!

Doce quimera que a nossa alma deve
Ao Céu que assim te faz tão graciosa!
Que nesta vida amarga e tormentosa
Te fez nascer como um perfume leve!

O ver o teu olhar faz bem à gente ...
E cheira e sabe, a nossa boca, a flores
Quando o teu nome diz, suavemente ...

Pequenina que a Mãe de Deus sonhou,
Que ela afaste de ti aquelas dores
Que fizeram de mim isto que sou!

Florbela Espanca

O sujeito poético, ao dedicar este poema à Maria Helena, realça as suas características físicas e psicológicas. A menina é pequena e alegre, tem a boca pequena e cor-de-rosa, tem a tez branca; é graciosa, tranquila e gentil.
A imagem da Helena provoca no sujeito poético sentimentos de prazer e alegria - "És pequenina e ris", "és um pequeno idílio cor-de.-rosa"; bem-estar - "Que nesta vida amarga e tormentosa/te fez nascer como um perfume leve/O ver o teu olhar faz bem à gente".
Na apreciação que o eu lírico faz da menina, utiliza metáforas: "É um pequeno idílio cor-de-rosa ...", "Haste de lírio frágil e mimosa!", "Cofre de beijos feito sonho e neve!", "Doce quimera que a nossa alma deve". E acentua a graciosidade da pequenina através da comparação: "Te fez nascer como um perfume leve!"
Na última estrofe do soneto, o sujeito poético exprime um desejo em relação à menina: não quer que Maria Helena venha a ter uma vida de sofrimento como ela.






A Mena na cozinha

Suspiros

4 claras
250 grs de açúcar
1 colher de sopa de maisena
2 colheres de chá de vinagre
1/4 de colher de chá de essência de baunilha

Bata as claras em castelo e adicione o açúcar, uma colher de cada vez, batendo até ficarem bem firmes.

Acrescente a maisena, o vinagre e a baunilha.

Faça montinhos sobre um tabuleiro forrado com papel manteiga e leve ao forno até ficarem dourados.

Deixe arrefecer e remova o papel.



Delícia de morangos com suspiros

200 ml de natas

300 g de morangos laminados

2 colheres de sopa de açúcar

50 g de suspiros esfarelados


Fatie os morangos e reserve.

Bata as natas com o açúcar até ficarem bem firmes.

Numa taça, coloque alternadamente os suspiros esfarelados, os morangos e o chantilly até esgotar os ingredientes.

Enfeite com os morangos restantes.








Trabalhinhos:





5 comentários:

Chocolate disse...

olá querida! adorei os trabalhinhos. beijinhos e continuaçao de boa semana!

rerequeri disse...

mena, este seu blogg é uma ode à boa escrita.

faça a sopa tb. ficou da pontinha!!!!

invenção momentânea. o repolho deve estar em corte bem pequeno.

faça os ovos e me diz depois. beijo.

Mona Lisa disse...

Olá Mena

Adorei o poema de Florbela Espanca.
Não conhecia.Obrigada pela partilha.

Hummmmm...soube-me tão bem a sobremesa!

Bjs.

Sdias disse...

ola prof. gostava de falar consigo em relaçao ao acampamento que houve já que a daniela disse que se eu quisesse esclarecer alguma duvida era consigo! É que quando foi para trabalhar eu e outros ajudamos mas para se divertirem até levaram um ex colega nosso... e a daniela tinha me dito que so ia quem foi a reunião e o luis nao foi a reunião nenhuma (penso eu , uma vez que nao e da nossa turma) e a minha mae chegou a ir várias vezes ao conselho executivo , até falou com a prof alexandra
beijinhos! Sara

Sdias disse...

Olá professora!
A prof. tem toda a razão, ao fim ao cabo eles é que são os egoistas...e se realmente a actividade era só para 10 pessoas não ia ninguém e resolvia-se a situação de outra forma, e como é que os outros não queriam ir se nem sabiam que isso ia haver ... Enfim eu já me chateei com iso várias vezes e vi que não vale mesmo a pena! Os que não foram agora deviam era arranjar uma actividdade mais engraçada e não aavisar os que foram, mas isso era descer ao nivel deles e nao vale o esforço! Bem agora tenho de ir, vou de férias para o Algarve!! Beijocas grandes ;)
Sara