sexta-feira, 29 de maio de 2009

Os Lusíadas de calções

Levei os meus alunos a mais uma peça de teatro, “Os Lusíadas de calções”. Os alunos gostaram, mas acharam alguns episódios muito apalhaçados e o retrato dos marinheiros muito diferente daquilo que imaginavam: nesta peça são-nos apresentados sempre “com um grãozinho na asa”. Além destes aspectos, a peça é demasiado longa. Concordo inteiramente com os meus alunos, o episódio de Inês de Castro, por exemplo, ficou completamente desvirtuado. Trata-se de um episódio lírico e trágico e nesta representação mais parecia uma comédia de muito mau gosto, com muita fantochada desnecessária e completamente desadequada ao tema desenvolvido na epopeia camoniana.

Os Lusíadas de calções

Quando uma família de camponeses do norte interior decide fazer uma homenagem ao ilustre poeta português, Luís Vaz de Camões, e à sua grandiosa obra Os Lusíadas... Nada será como dantes!

Uma família de camponeses decide apresentar a sua visão da grande epopeia de Camões. A inserção deste estereótipo pretende apenas criar mais vivacidade, comicidade e empatia ao espectáculo em si. E é com um sotaque nortenho que nos é contada a história do descobrimento do caminho marítimo para a Índia.

Os Lusíadas de Calções, um texto cómico com uma adaptação cuidadosa, em que se tentou não desvirtuar a obra que lhe serve de base, Os Lusíadas (embora em alguns aspectos não tenha sido conseguido!). Nota-se que houve alguma preocupação de se estudar o plano curricular e os objectivos pedagógicos propostos para o estudo desta sublime obra. Assim, nesta adaptação são referidos os planos temáticos da obra original:

Plano da Viagem (a viagem de Vasco da Gama de Lisboa a Calecut);
Plano da História de Portugal (Vasco da Gama narra ao rei acontecimentos da nossa história);
Plano do Poeta (considerações e opiniões de Camões);
Plano dos Deuses (intervenção dos deuses pagãos).


Nesta adaptação referem-se também:

- Episódios mitológicos (Consílio dos deuses no Olimpo e consílio dos deuses marinhos);

- Episódios bélicos (Batalha de Aljubarrota);

- Episódios líricos (morte de Inês de Castro e despedidas em Belém);

- Episódios naturalistas (Fogo de Santelmo, Escorbuto e Tempestade);

- Episódios simbólicos (Velho do Restelo, Adamastor e Ilha dos Amores).

Este espectáculo pretende, de forma divertida, tornar esta obra mais perceptível e apetecível, cativando o público para um dos grandes marcos da literatura portuguesa, que nem sempre é visto com o “entusiasmo” que merece.


O Velho do Restelo

Consílio dos deuses no Olimpo

«Bamos lá ber o que sai daqui…
Ó meu rico paizinho oubi-me cá:
Não o faças ou estou bem arranjado
Se mandas os portugueses para lá!
Já estou a ber meu culto estragado
Se a gente Lusitana chigar lá.
Faz-me o jeito, ou fico amuado!
Habeis de me ber beber tanta pinga
Que até a empurro… »

Fala de Baco no Consílio dos deuses no Olimpo

Vasco da Gama narra ao rei de Melinde o episódio do Adamastor

Episódio da Formosíssima Maria

Inês de Castro

Mercúrio, o mensageiro dos deuses

Em Calecut...

Trabalhinho:
















Lençol: o desenho foi criado por mim e o bordado ficou a cargo da minha mãe.


A Mena na cozinha

Caldeirada com tudo

2 cebolas
4 dentes de alho
salsa
azeite
2 tomates
1/2 pimento amarelo
1/2 pimento verde
1/2 pimento vermelho
mexilhão
amêijoa
batatas
peixe para caldeirada
sardinhas
camarão
sal
pimenta
vinho branco
caldo de peixe















Corte as cebolas e os alhos às rodelas e coloque-os numa caçarola (eu uso a wok), junte a salsa e regue com um pouco de azeite.















Corte um tomate aos pedaços e os pimentos às tiras e junte ao preparado anterior.















Por cima, coloque os mexilhões, a amêijoa















as batatas cortadas às rodelas e o outro tomate aos pedaços.















Disponha o peixe, regue com o vinho e tempere com sal e pimenta. Se necessário, junte um pouco de caldo de peixe. A meio da cozedura, junte os camarões.


Sirva quente.
Bom apetite!











Miminho


Ganhei da Sabrith. Amiga, adorei… É muito giro!

Deveria indicar dez meninas, mas vou deixar para quem quiser levar.

Deveria seleccionar três artesãs com trabalhos lindos de morrer, mas não consegui nomear três, há muitas mais... Como admiro os trabalhos das meninas que visito assiduamente, sintam-se nomeadas...


Vou deixar-vos esta petição... Participem!

Online petition - Let Alexandra Come Back to Portugal

E estes dois vídeos...

Em luta pela educação!

Morrem 25 000 pessoas à fome por dia


8 comentários:

Sdias disse...

Adorei o teatro d'os Lusíadas em calções!
Beijinhos

Sonia Facion disse...

Como sempre, seu blog é só cultura prá tudo que é lado.

Artes cênicas, artesanato, culinárias, viggggggg.... não dá prá nomear tudo.

é muito bom passar no seu blog Mena.

Bjks e um lindo findi.

Ah! to levando o selinho, obrigada.

Sonia

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Mena,

Aprendo com seu blog e devolvo carinho, pode ser?

Você é uma querida!

O mimo está aqui:

http://selospremiosmimos.blogspot.com/

Beijo grande, menina linda

Rebeca

-

olharapus disse...

Cheguei à pouco de uma feirinha de artesanato e ainda não jantei e fiquei com àgua na boca! esta caldeirada devia estar cá um verdadeiro pitéu! adorei o padrão do lençol! obrigada pelo miminho! tenho de actualizar os miminhos todos! beijinhos

Teresa disse...

Olá Mena!
Atrasada como de costume, mas cá estou para te saudar pelo teu blog tão interessante. É mesmo uma delícia andar por aqui e ler as mensagens sempre tão didácticas.
Acho que deve ser uma sorte ter-te como prof, só faz isto alguém que AMA a sua profissão.
Ah!... e cobiçar as receitas que fazem crescer água na boca... e o lençol que ficou lindo!...
Bjs e bom domingo

PS: obrigado pelo mimo, já o levei

APO (Bem-Trapilho) disse...

olá querida! adorei o bordado. bonita criação de mae e filha! :)
mil bjos

artes_romao disse...

boa tarde,td bem?
k pena, o facto de terem alterado em demasia essas peças de teatro...
adorei as novidades.
agradeço imenso o selinho.
e o bordado, um verdadeiro encanto...parabens ás 2 meninas.
fikem bem,jinhos***

Sabrith disse...

Adorei as fotos do Teatro, estão lindas...
Ah... como eu queria comer essa caldeirada hummmmm