quarta-feira, 8 de julho de 2009

A lamentação de Inês



Aldeia da Estrela

Mais dois poemas da minha filhota.

Neste soneto, Inês de castro invoca a morte que é, por um lado, escura e fera e , por outro, doce amiga (antítese), dizendo-lhe que ela a cobriu com um véu, ceifando-lhe depois a vida, cravando no seu coração um ferro fino e frio; culpa ainda o Amor da sua morte, caracterizando-o antiteticamente: o amor é puro, mas também um pérfido tirano capaz das maiores atrocidades como, por exemplo, matar uma inocente, afastando-a dos seus filhos. Invoca, depois, os elementos da natureza: os campos de que sentirá saudades; o rio que conduzirá as suas derradeiras lágrimas ao mar. Finalmente, pede aos montes cobertos de ervinhas que perpetue a paixão de ambos (de D. Pedro e de Inês de Castro), repetindo a sua história de amor eternamente.


A lamentação de Inês

Ó morte escura, fera e doce amiga!

Cobriste-me com o teu véu sombrio

E nas trevas o ferro fino e frio

Cavou meu coração, ceifou-me a vida.


Ó puro Amor, ó pérfido tirano!

Tão cedo desta vida me levaste

Destes filhinhos caros separaste

Esta que para tal não causou dano.


Ó saudosos campos, ó doce rio!

Minhas lágrimas em vós correrão

Rumando ao mar num triste e fino fio


Montes de doces ervinhas coberto,

Repeti eternamente esta paixão

De dois corações de amor repleto

Ana Margarida

Odeceixe


Nesta composição poética, Inês de Castro, na primeira estrofe, diz que não quer morrer, não quer a noite nem a escuridão, não quer as trevas nem a sombra, não quer caminhar às luz da lua. Todo o vocabulário utilizado tem uma forte conotação negativa, não só as palavras já apontadas, mas ainda os vocábulos: triste, sozinho.
Na segunda estrofe, Inês refere que gostaria de poder traçar o seu Fado, dizendo que quer a luz, a alegria das suas crianças, o riso, o coração cheio de esperança; quer ter a alegria e a felicidade de ver nascer cada dia ao lado do homem que ama; ter a ventura de viver a sua história de amor para sempre, eternamente.


Não quero a morte, quero a luz

Ah! Não quero a morte, não quero a noite

Ah! Não quero, deixar-te nunca amor,

Triste e sozinho na escuridão

Dos dias que nunca mais acordarão.

Ah! Não quero as trevas, não quero a sombra,

Não quero caminhar à luz da lua

Nos campos verdes onde já fui tua.

Quero a luz, a chama destas crianças,

O riso, o coração cheio de esperanças,

A alegria de ver nascer cada dia

Feliz ao lado do amor que é meu guia.

Quero a ventura de ser tua, de seres meu

Para toda a eternidade lado a lado…

Ah! Como seria bom este meu Fado!

Ana Margarida, 9.º A

Trabalhinho:

Este saquinho reciclado

levou este pacotinho também feito de um pacote de leite.

Ambos acondicionaram o presente que fiz para a J.
Ela adorou!


A Mena na cozinha

Bifes de atum com alcaparras

4 bifes de atum
8 batatas pequenas
1 limão
sal
pimenta
azeite
1 dente de alho
1 folha de louro
1 cebola
1 beringela pequena
4 tomates
0,5dl de vinho branco
alcaparras

Coza as batatas cortadas aos cubos em água com sal.
Tempere os bifes de atum com o sumo de limão, sal e pimenta.
Leve o azeite ao lume, numa frigideira, com o dente de alho cortado às rodelas e o louro. Junte a cebola picada e deixe alourar um pouco. Adicione a beringela e os tomates em cubos e deixe refogar um pouco. Refresque com o vinho branco e tempere com sal e pimenta. Junte as alcaparras, envolva tudo e retire do lume. Reserve.

Frite os bifes de atum em azeite, ou então grelhe-os e, sobre eles, disponha o refogado.
Bom apetite!


Miminhos

Este miminho foi-me oferecido pela Sonia Facion!

E este pela Sabrith!
Obrigada, amigas!

Aqui ficam para todas as amigas que me visitam.



21 comentários:

olharapus disse...

Olá mena! já algum tempo que não pude aqui passar...! mas não me esqueço deste cantinho magnifíco que liberta boas energias!
adorei o colar! bela refeição!
ah adorei os poemas! votos de boa continuação!beijinhos grandes!

Susi R disse...

Querida Mena,

Que filha tão talentosa, a escrever desta maneira, vai longe sem dúvida.
O soneto está perfeito!
O colar está lindo, a receita tentadora, a proposta de reciclagem surpreendente, os mimos, uma fofura.
Um beijinho
Susana

Maria Cusca disse...

Olá Mena
A tua filha por este andar vai longe.
Lindo, lindo, lindo, uma beijoca grande para ela.
adorei o teu trabalhinho e a reciclagem está muito bonita.
Apesar de eu não apreciar bifes de atum, estes tem um aspecto delicioso.
Já levo os miminhos.
Jinhos grandes

Sabrith disse...

Ola MEna
Não consegui vir antes pois estava na corrida contra o tempo...
Hoje publiquei fotos de uma feira anual da minha cidade, que tem trabalhos meus.
Veja lá quanta coisa linda!
Bjokas:D

Eunice Martins disse...

OLA MINHA QUERIDA AMIGA MENA, ADOREI LER ESSES TEXTOS, MENINA OS BIFES ESTAVAM DE COMER E CHORARA POR MAIS, QUANTO AO TRABALHINHO ADOREI,FICOU MARAVILHOSO,VOU LEVAR OS DOIS MIMOS PK NÃO SEI SE É SÓ UM OU OS DOIS E COMO ADOREI OS 2 VOU LEVAR E JÁ PUBLICO LÁ NO MEU CANTINHO DE MIMOS,OBRIGADA POR LEMBRAR DE MIM E PELO CARINHO,BEIJOCAS.

Sonia Facion disse...

Oi Mena!!!

Adorei o bife de atum.

Naveguei nos poemas.

Apreciei as artes.

E levei o miminho.

O que posso dizer?

Muito obrigada amiga!!!

Sonia

Meus Netos...Minha Fortuna!!! disse...

Olá Mena

De manhãzinha,já com a casa cheia, mas com o mais novinho a fazer naninha, vim fazer-te uma visitinha.

Mas que belos poemas os da tua filhota!

Até nisso ( a escrever) vai sair á mãe.!!!

O colar é lindo e muito subtil!

As receitinhas, nem falar!!!!!

Tudo bem contigo e familia?

Por aqui tudo na santa paz de Deus, com muito trabalhinho, mas muita alegria e felicidade!


Um grande bijinho com muita amizade

Cassilda

Chocolate disse...

ola querida! obrigada pelo miminho :) adorei o colar, ficou mto bonito, as cores estão a condizer com o verão! beijinhos

Abelha Maia disse...

Adorei os poemas, temos mesmo artista.
O colar é lindo, a reciclagem espectacular.
A receita, nunca comi assim, sempre a aprender.
Obrigado.bjsss

Ana Sofia disse...

Temos mesmo artista! a tua filhota tem veia de poetisa =)
Adorei o colar! Lindissimo e d mt bom gosto =) parabéns =)
e uma vez mais uma bela receita de nascer água na boca!
e vou levar os miminhos cmg! dps junto e posto-os juntos =)
Beijinho

Mona Lisa disse...

Olá Mena.

Palavras para quê!

A tua filha é uma poetisa!

Hoje não jantei. Não gosto de atum.

Sentei-me e deliciei-me com a música!

Bjs.

Lisa

Brunette disse...

Olá Mena!
Com uma filha talentosa, a mãe ainda fica mais orgulhosa! Parabéns à filhota! Ainda bem que a mamã partilha os poemas do seu rebento neste mundo virtual.
Vou levar os dois miminhos, está bem?
Gostei muito do colar, está espectacular.
Bjos e bom fim-de-semana (para mim começa hoje :) !!)

Yola disse...

A menina Ana tem vei apoética, já é uma artista como a mãe ;)
Adorei o colar e os embrulhinhos com o mesmo tom do presente, mt giro mesmo...
E quanto à paparoca, tb já tirei o apontamento pra deposi experimentar.
E, como já tamos quase, quase, quase... om fim de semana!!!
Bêjuzinhos

Yola disse...

Bom.... este teclado tá marado... A tecla do "space" ñ tá a funcionar muito bem, fartei-me de dar erros!!!!! Mea culpa por ñ ter relido antes de enviar o comentário hehehehehe

wilma disse...

As embalagens estão lindíssimas e o colar um espetáculo!
Bom final de semana.
bjosss

Nile e Richard disse...

Oi nena,bom dia.
A sua filha tem alma de poeta,o poema é ótimo.
Sua cozinha como sempre é formidável.
Os trabalhos estão muito bonitos.bjtos.Nile.

arteseriscos disse...

Olá,

Vim agradecer pela sua visita e pelo seu comentário..
Volte sempre que quiser..
Tenha uma boa sexta feira..

www.arteseriscos.com

Ana Rodrigues disse...

Olá!
Lindos poemas!
Que beleza de reciclagem!
O colar é muito bonito!
O conjunto da peça e das embalagens... está demais!
Bjs e bom fim de semana

linita disse...

Olá Mena!tudo bem,já não passava aqui,á uns tempos,adorei as novidades,lindo poema o da tua filha,parabens,bom fim de semana bjokas

Eunice Martins disse...

PARA SI MINHA QUERIDA!!!


Para iluminar seu caminho,
para colocar ordem na sua vida,
para você ter sempre a certeza,
de que ele está ao seu lado,
em todos os momentos.

Em qualquer situação,
na sua tristeza e na sua alegria.

E mesmo que você se esqueça dele as vezes,
ele estará sempre do seu lado,
lhe ajudando, lhe dando conselhos,
lhe conduzindo na sua estrada,
as vezes triste, as vezes alegre.

Ele sempre vai dar o melhor de si,
para lhe ajudar, e em troca disso,
ele só quer que você saiba dele,
que acredite nele.

Não precisa saber o nome do seu anjo,
basta lembrar dele como uma luz,
a iluminar o seu caminho.

E você pode ter certeza de que ele é assim,
uma imensa luz, que não se apaga nunca,
que não fica fraca,
que jamais perde sua força e seu brilho.

Um lindo anjo para você...
Que você possa contar com ele,
Sempre....sempre...
DESEJO QUE SEU FIM DE SEMANA SEJA MARAVILHOSO.
BEIJOS COM CARINHO.

Linda disse...

Olá Mena!
O teu blog é lindo!...
Gostei dos poemas, a reciclagem achei linda acho que devia de haver mais pessoas a fazê-la, o colar também está feito com muito bom gosto.
Desejo que tenhas um feliz fim de semana.
Bjs.
Linda