segunda-feira, 27 de julho de 2009

Quantos seremos?


Andava a arrumar papéis e papelinhos, livros e livrinhos, pastas e pastinhas e no meio da confusão, deparei-me com Miguel Torga. Olhei-o de frente, virei-o, afaguei-o e... não resisti!... Sentei-me no meio da papelada e abri o livro, saiu-me este poema na rifa, decidi logo partilhá-lo convosco, dada a sua actualidade.


Quantos seremos?


Não sei quantos seremos, mas que importa?!
Um só que fosse, e já valia a pena
Aqui, no mundo, alguém que se condena
A não ser conivente
Na farsa do presente
Posta em cena!

Não podemos mudar a hora da chegada,
Nem talvez a mais certa,
A da partida.
Mas podemos fazer a descoberta
Do que presta
E não presta
Nesta vida.

E o que não presta é isto, esta mentira
Quotidiana.
Esta comédia desumana
E triste,
Que cobre de soturna maldição
A própria indignação
Que lhe resiste.


Miguel Torga


Este grande escritor e poeta do século XX, nasceu em 1907. Adolfo Correia Rocha adoptou posteriormente o pseudónimo Miguel Torga. Segundo consta na Wikipédia, "Miguel" para homenagear Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno (poeta e filósofo espanhol), enquanto "Torga" (urze) é um arbusto que cresce nas montanhas do norte. Morreu há 14 anos.


A Mena na cozinha

Iogurte

1l de leite meio gordo
1 iogurte e meio (cerca de 175g) natural


Deite o iogurte numa tigela e misture bem com o litro de leite meio gordo (ligeiramente aquecido). Deite esta mistura nos copos da iogurteira, tape-os e deixe-os na iogurteira ligada durante 12 horas.

Findo este tempo, coloque-os no frigorífico.

Sirva com doce, com fruta, com cereais, com mel ou ao natural.


Trabalhitos:

Mais umas t-shirts que pintei para o Mercado Medieval: o cavaleiro e a rainha.





Miminhos


Estes miminhos foram-me oferecidos por estas meninas: maria-cusca.blogspot.com, frufrusdasabrith.blogspot.com e acolmeiadaabelha.blogspot.com

Aqui ficam para todas as minhas amigas que me visitam e deixam sempre uma palavra amiga.



11 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Meninha,

Amo seus mimos, menina. Já estão nos seus devidos lugares, viu?

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Maria Cusca disse...

Olá amiga.
As t-shirts, continuam lindas.
Por acaso tenho uma iogurteira, igual.
Quando os meus filhos eram, mais pequenos, também fazia, agora já são granditos.
Gostei muito de ler o poema de Miguel Torga.
Tão antigo.....E tão actual....infelizmente para nós.
Podia ser ter sido feito hoje.
Jinhos grandes amiga e uma óptima semana

Mona Lisa disse...

Olá Mena

Mais um post com a qualidade a que nos habituaste.

Comi o iogurte com frutos e cereais ao som da música maravilhosa.
Vesti uma tshirt e passeei por Óbidos.
Cansada, sentei-me, li o poema e trouxe comigo os "miminhos".


P.S.Tens um "miminho" no meu blog. Gostava que o levasses.

É o que me foi oferecido pela Bella.

Bjs.

Sonia Facion disse...

Esse coral é o máximo, estou amando ouví-lo.

Obrigada por esta oportunidade.

Estou levando os mimos, obrigada.

Boa semana

Sonia

Daniela, menina dos sonhos. disse...

Oi! ^^

E Miguel Torga sempre a surpreender... fantástico poeta! +.+
E fazer iogurte? Hum, nunca me tentei por aí, mas um dia, talvez...
Já tenho muitas receitas por tentar só do teu cantinho.
Quantos aos trabalhos... acho que já não preciso de falar. (;

Beijo,
Daniela Tavares. *.*

gatapreta artesanato disse...

Olá Mena!
Obrigada pelo comentário!
As t-shirt estão lindas!!
Beijinhos
Cláudia

artes_romao disse...

boa tarde,td bem?
tudo mt interessante por aki....
agradeço imenso os selinhos.
quanto á sobremesa, parece-me bem...mas tem leite e o meu estômago n simpatiza bem com ele...lol
fika bem,jinhos***

Edilene Pacheco disse...

Como sempre, este blog é encantador, informativo e delicioso de se visitar.
Obrigadinha pelos mimos.

Uma ótima semana.
bjss

arteseriscos disse...

olá,

Vim agradecer pela visita, pelo comentário, e pelos selinhos.
Muito obrigada pelo carinho..

www.arteseriscos.com

Missaroca disse...

Olá Mena,

As tuas t-shirts continuam um mimo, muito giras =) obrigada pelos miminhos já estão em exposição no meu cantinho!

Fizeste-me recordar a minha adolescência com essa música =p Adoro-a! Apaixonei-me por ela quando a ouvi pela primeira vez no filme "Do Cabaret para o Convento" com a Whoopi Goldberg de tal forma que consegui convencer um grupo de amigas no secundário a cantá-la comigo tal e qual coro de Igreja numa das festas da semana cultural da minha escola =p que bom foi recordar!

Obrigada!

Um beijinho grande para ti!

Filipa

Anamir disse...

Tudo fantástico, como sempre! E eu nem tenho pretado grande atenção. Imperdoável!!
Voltarei em breve.
Mesmo em férias!!
Bjs