segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Barco Negro

Decidi mostrar-vos mais algumas fotos da Praia da Vieira. É que eu não me canso de admirar estas casas, estou apaixonada por estas belas casinhas típicas de riscas tão coloridas. Espero que gostem!


"...O dia está luminoso, e vivíssimo de claridade, e já se sente o mar. Em Vieira de Leiria há uma Santa Rita de Cássia seiscentista, que o viajante vai espreitar e que por si mesma merece a visita. Aí está agora a praia da Vieira, toda aberta para sul, a foz do Lis logo acima. Há barcos na praia, de curvas e afiladas proas, os longos remos postos ao través, à espreita de que a maré favoreça e haja esperança de peixe".
José Saramago

BARCO NEGRO
( David Mourão-Ferreira)


De manhã temendo que me achasses feia,
acordei tremendo deitada na areia,
mas logo os teus olhos disseram que não
e o sol penetrou no meu coração.


Vi depois, numa rocha, uma cruz,
e o teu barco negro dançava na luz;
vi teu braço acenando, entre as velas já soltas.
Dizem as velhas da praia que não voltas...
São loucas! São loucas!


Eu sei, meu amor,
que nem chegaste a partir,
pois tudo em meu redor
me diz que estás sempre comigo.


No vento que lança

areia nos vidros,
na água que canta,
no fogo mortiço,
no calor do leito,
nos bancos vazios,
dentro do meu peito
estás sempre comigo.


Tema do poema:

Um pescador foi para o mar no seu barco negro e não voltou, mas a amada recusa-se a acreditar que ele morreu.

- O poema inicia-se com uma analepse: na praia, um casal de namorados, depois de ter feito amor, adormeceu. E ao acordar, pela manhã, na areia, a mulher ficou com medo que o seu amado a achasse feia.

- "Vi depois numa rocha uma cruz..."- a cruz é um prenúncio de morte. O pescador não voltou, mas a amada pensa vê-lo no reflexo cegante do sol, no mar, a acenar-lhe e recusa-se a acreditar na evidência que apontam as viúvas da praia...

- "Eu sei que nem chegaste a partir..."- a mulher sabe, agora, que o seu amado não voltará, mas diz a si mesma que tudo está igual, porque ele está com ela, como sempre esteve.

- O vento, a areia, a água, o fogo... todos os elementos da natureza lhe lembram o amante perdido, porque ele vive dentro dela.


Portugal tem uma longa costa marítima, daí Camões falar na "ocidental praia lusitana". Podem ver aqui algumas das praias mais belas deste "Portugal à beira-mar plantado".

Já agora, passem também por aqui e vejam um pouco mais de mar.


E porque o mar, a praia e o vento têm sido protagonistas deste cantinho por mim criado, dêem uma espreitadela aqui e também aqui. É com saudades que recordo todos estes lugares paradisíacos por onde andei nas férias passadas, não esquecendo também este lugar. Apreciem e digam qualquer coisa.



A Mena na cozinha

Creme de legumes da avó

4 batatas
1 fatia de abóbora
3 cenouras
1 dente de alho
1 cebola
1 alho francês
sal
azeite


Leve todos os ingredientes ao lume para cozer em água temperada com sal.

Reduza tudo a puré.
Rectifique os temperos e deite um fio de azeite. Deixe ferver.

Sirva quente, enfeitado com um pezinho de salsa ou de coentros.




Recebi este prémio das meninas destes blogs - ponto-cruz-habiba.blogspot.com e soniafacion7.blogspot.com.
Muito obrigada, amigas! O Prémio Tarjeta de Oro foi criado para fazer amigos blogueiros.
Envio para todos os que me visitam, deixando sempre uma palavrinha amiga. Beijinhos.


Trabalhinhos:

Esta almofada era da minha avó, foi ela quem a fez.


Travessão

13 comentários:

Anónimo disse...

Essas casinhas são mesmo bonitas.
Beijinhos
Ana

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova e estimada amiga.

Viajei com vc. estou maravilhada com as casinhas, as praias, enfim com um blog tão rico em detalhes e trabalhos.

beijos e voltarei empre aqui.

Te aguardo no meu cantinho.

Sua nova amiga.

Regina Coeli.

Chocolate disse...

olá amiga!
obrigada pelo premio, já o coloquei no meu cantinho!
os travessoes sao muito bonitos.
beijinhos e continuaçao de boa semana!

Bijuterias D'encantar disse...

Oláaa
aqui em aveiro tb há dessas casinhas e tb gosto muito delas :D

Gostei das novidades**

Bjinhos

mfc disse...

As casas... giríssimas!
O Barco Negro não podia ser melhor escolhido.... david MF e Amália!
O creme de legumes... ui...ui!
Os trabalhos bestiais.

Sonia Facion disse...

Mena, muito chamosas essas casinhas praianas.
Eta férias boa!!!!

bjks

Sonia

Alexandrina disse...

Olá amiga!
Obrigado pelo prémio, vou já colocá-lo no meu blog!
Adorei ver as casinhas, são bem lindas!
Beijinhos

Meus Netos Minha Fortuna disse...

Olá minha querida e boa amiga

Eu desde que regressei já passei por aqui, acho que no domingo ou segunda, não tenho a certeza, mas como não tinha onde deixar comentário, pensei manadar-te um mail o que não consegui até hoje.

Assim, hoje resolvi-me a passar por aqui novamente e como tens onde "falar" aqui te deixo os meus sinceros parabens por esta magnifica "reportagem". Acredita que adorei...mas adorei mesmo!

A receita, melhor nem falar...estou de água na boca.

Os trabalhinhos lindos, como o costume, mas desculpa a almofada feita pela tua vóvó é simplesmente FABULOSA...ah velhos e bons tempos!
Parabéns á vóvó!

Para ti, querida amiga, aqui deixo o meu beijinho, com muito carinho e amizade

Cassilda

artes_romao disse...

Boa tarde,td bem?
passei p espreitar as novidades, no qual adorei...
faz mesmo lembrar a minha terra,lol..
estas casinhas:P
passei tb p te dizer k ja regressei...
fika bem,jinhos****

conceição costa disse...

Olá obrigada pelo prémio vou já postar no meu cantinho.
O teu blog é simplesmente fabuloso.
Jokas

Cor de Mel disse...

Olá Mena,
Desta vez começo pelo fim.
Amei o travessão que é lindo e com cores fantásticas. A almofada da sua avó, sem comentários, pois é um trabalho incomensurável, as poesias, sempre uma fonte de cultura e sabedoria e as fotos são um espectáculo. As casinha listradas são belíssimas de facto!!
Beijinhos,
Lia.

artes_romao disse...

boa tarde, td bem?
hummmm....quando vi as casinhas...
bem k eu ia dizer k eram as da minha terra,lol...
na praia da Costa Nova;)
mas tb já tinha ouvido falar destas...apesar de nunca ter conhecido esta terra.
identifiquei-me bastante com este post,lol...
gostei imenso das novas criações...
fica bem.jinhos***

Andreia disse...

Boa noite!
Em visita a esta terra linda que é Portugal, visitei ainda ontem a praia da Vieira, li o poema ao´pé do Barco, achei lindo, mas não consigo me recordar ao certo e nem me lembro o nome do autor. Será que poderia me dizer qual o autor e qual o poema. Desde já agradeço.Andreia Resende