terça-feira, 19 de janeiro de 2010

No studio?... No film!

No Domingo, a minha casa virou estúdio! O meu filho e os colegas invadiram-me a casa e nada ficou como era. A varanda ficou assim! O resto mostro-vos na próxima publicação. Toda esta transformação teve a ver com um anúncio que eles tinham de gravar. Depois explico melhor e mostro-vos as fotos que tirei. Até foi bem divertido, o pior foi a desarrumação (para mim), arrumação (para eles)! 1, 2, 3 Acção...







Análise do conto "A Luavezinha


O Contrato


A fusão entre os dois seres – lua e ave – parece assentar numa espécie de contrato estabelecido entre as duas partes, na medida em que espelha um sonho de ambos.

Esse contrato entre os dois seres seria celebrado entre o primeiro outorgante:

Lua, sedutora profissional, com várias fases de humor, que trabalha de lua a lua como único satélite da Terra, com o tempo de translação de 27,3 dias, residente no mar da tranquilidade situado a 384 400 km da superfície da Terra.

E o segundo outorgante:

Avezinha sonhadora e chilreadora profissional, com a identificação de soprano avi-piu-007, residente no galho sul da Vila de Aves no planeta Terra.

O presente contrato seria regido pelas seguintes cláusulas:



Primeira cláusula

O primeiro outorgante compromete-se a:

a) a) receber o segundo outorgante na superfície lunar de forma hospitaleira, acolhedora e calorosa;

b) b) fundir-se com o segundo outorgante para juntos formarem um só ser: a Luavezinha.



Segunda cláusula

O segundo outorgante compromete-se a:

a) a) cantar para o primeiro outorgante um cântico em luar, nunca o abandonando;

b) b) fundir-se com o primeiro outorgante para formarem um só ser: a Luavezinha.

O presente contrato é aceite por ambos os outorgantes nos precisos termos aqui exarados e por todos vai ser assinado por o acharem conforme. Tendo sido feito em duplicado, cada outorgante ficará na posse de um exemplar.



Superfície lunar, 2.º dia de rotação de 2010


O primeiro outorgante

Lua


o segundo outorgante

Avezinha




O contrato de leitura


O contrato de leitura é um documento imprescindível na disciplina de Português, já que estabelece um compromisso de leitura entre professor e aluno. Implica a existência de duas pessoas individuais e colectivas, dois outorgantes, que estabelecem uma convenção mediante acordo mútuo. Um destes outorgantes é o professor e o outro é o aluno. O contrato deve referir em primeiro lugar os dados pessoais de cada um dos outorgantes, como o nome, a profissão, o número do Bilhete de Identidade ou residência. Em seguida, deverão surgir as cláusulas pelas quais o contrato se rege, isto é, as condições impostas pelo contrato, os compromissos assumidos por cada um dos outorgantes, isto é, pelo aluno e pelo professor e também as penalizações a que se sujeitam em caso de incumprimento das referidas cláusulas. Por último, os outorgantes aceitam o contrato e comprometem-se ao cumprimento das condições que aí são impostas através da assinatura antecedida da localidade e da data.



Direitos do leitor


1 – O direito de não ler.

2 – O direito de saltar páginas.

3 – O direito de não acabar um livro.

4 – O direito de reler.

5 – O direito de ler o que quer que seja.

6 – O direito ao bovarysme (doença textualmente transmissível).

7 – O direito de ler em qualquer parte.

8 – O direito de rebuscar.

9 – O direito de ler em voz alta.

10 – O direito de nos calarmos.


Danniel Pennac, Como um romance, Ed. Asa



O contrato é uma convenção estabelecida mediante acordo entre duas pessoas individuais ou colectivas, através do qual cada uma das partes envolvidas se sujeita a certas obrigações e usufrui de determinados direitos.

Consubstancia-se num documento escrito onde se identificam os seguintes elementos:

- os outorgantes (pessoas individuais ou colectivas que celebram o contrato);

- as condições do contrato (as cláusulas);

- a aceitação dos termos do contrato através da assinatura.



Contrato de leitura (modelo)


Contrato entre:

I – (NOME), professor(a) de Língua Portuguesa, da turma ______, do 9.º ano, portador(a) do Bilhete de Identidade n.º ________, emitido em ______, pelo Arquivo de Identificação de ________, contribuinte fiscal n.º __________, residente em ____________________, como primeiro outorgante, e

II – (NOME), aluno(a) da disciplina de Língua Portuguesa, da turma _____, do 9.º ano, portador(a) do Bilhete de Identidade n.º ____________, emitido em ____________, pelo Arquivo de Identificação de _____________, residente em __________________, como segundo outorgante, é celebrado o presente contrato a reger nos termos das cláusulas seguintes:


PRIMEIRA

O segundo outorgante compromete-se a:

a) ler um mínimo de 5 livros durante o ano;

b) preencher uma ficha de leitura dos livros lidos para integrar o dossier de turma;

c) apresentar oralmente o livro à turma, planeando essa apresentação de acordo com a intencionalidade do discurso e a audiência;

d) participar em debates suscitados pelas leituras feitas, fundamentando opiniões;

e) colaborar na elaboração de um dossier de autores através do preenchimento de uma ficha biobibliográfica;

f) preencher fichas com dados relativos às personagens dos livros lidos, de modo a participar na elaboração de uma base de dados das personagens;

g) produzir 10 textos orientados e alguns textos livres durante o ano.


SEGUNDA

O primeiro outorgante compromete-se a:

a) fornecer ao segundo outorgante uma lista das obras sugeridas para leitura;

b) orientar as leituras, se necessário, e a produção escrita (ao longo de todo o processo: planificação, textualização e revisão);

c) programar as apresentações de livros e os debates;

d) avaliar as diferentes actividades envolvidas no cumprimento do contrato.


TERCEIRA

O incumprimento das supra-referidas cláusulas por parte do primeiro outorgante determina que:

a) a percentagem da avaliação correspondente ao cumprimento do contrato seja distribuída pelos restantes elementos de avaliação; (1)

b) o segundo outorgante fique desvinculado do cumprimento do contrato.(2)


QUARTA

O incumprimento das supra-referidas cláusulas por parte do segundo outorgante determina que:

a) seja atribuída a classificação 0 à percentagem da avaliação correspondente ao cumprimento

do contrato.

O presente contrato é aceite por ambos os outorgantes nos precisos termos aqui exarados e por todos vai ser assinado por o acharem conforme. Tendo sido feito em duplicado, cada outorgante ficará na posse de um exemplar.


____________________, ____ de ____ de ________

(Localidade) (DIA) (MÊS) (ANO)



___________________________

O primeiro outorgante

(assinatura)


________________________

O segundo outorgante

(assinatura)



(1) Caso o primeiro outorgante não cumpra o contrato, tem de avaliar o segundo outorgante com outros elementos

de avaliação.

(2) Caso o primeiro outorgante não cumpra o contrato, o segundo outorgante não é obrigado a cumpri-lo.




A Mena na cozinha

Mousse de coco


2dl de leite de coco

120 g de açúcar

50 g de coco ralado

4 folhas de gelatina

2 dl de natas


Aqueça o leite de coco juntamente com o açúcar. Adicione o coco ralado, mexa bem e retire do lume. Junte as folhas de gelatina previamente hidratadas em água fria e envolva bem. Bata ligeiramente as natas. Junte ao preparado anterior, envolvendo bem as natas. Leve ao frigorífico numa forma ou pirex.


Ananás caramelizado


1 colher de sopa de margarina

8 rodelas de ananás

100 g de açúcar mascavado


Leve ao lume, numa frigideira anti-aderente, a margarina e junte as rodelas de ananás passadas pelo açúcar mascavado. Deixe caramelizar de ambos os lados.

Sirva com a mousse de coco.

Delicie-se!



Trabalhinho:



Agenda

9 comentários:

Yola Marujo disse...

Olá Mena

super gira a agenda, muito in!

jokas

Mona Lisa disse...

Olá Mena

Tens uma vista linda da varanda de tua casa.
Fico ansiosa à espera das fotos da publicidade.

Hummmmm...lanchei!

Bjs.

Fernanda disse...

Desarrumam, mas são a luz dos nossos olhos, não é?
Bjinhos.

artes_romao disse...

boa noite, td bem?
humm interessante...lol.
acredito isto com homens em casa é o caos,lol...
gostei das fotos e das tuas criações.
fica bem,jinhos***

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Que vista mais gostosa essa da sua casa...

Adorei, menina linda.

Beijo imenso.

Rebeca


-

Maria Cusca disse...

Olá amiga.
O trabalhinho está lindo.
O doce tem um aspecto delicioso.
E a desarrumação, para já, pareceu-me bem controlada.
Tens uma varanda espectacular, para uns belos banhos de sol, (quando ele aparecer).
Fico a aguardar as próximas cenas!
Porque o anuncio de certeza que vai ficar lindo.
Continuação de boa semana.
Jinhos grandes

Babi disse...

Mena!
Que linda vista!!!
Querida, me conte como foi sua troca de botões... gostaria de postar algumas fotos no blog com os mimos feitos pelas participantes...
Ah...adorei a receita!!
Beijo grande!
Bárbara

Faniquito disse...

Olá !!!

Eu adorei a vista que vc tem...lindissima.

A agenda tb...mas confesso, que salvei a tua receita...isso deve ficar o máximo...apeteceu só de olhar.:)

Beijinhos

Ana

Atelier da Casaleira disse...

Olá, mena boa noite, tudo bem?
hum...desde já, adorei o estilo e as peças do seu canto.muito bonito.senti-me em casa...beijinhos