domingo, 9 de maio de 2010

Somos Benfica

Quando os alunos estão em aulas, a Biblioteca fica vazia, mas há sempre trabalho para fazer. Aqui, estamos a decorar as tampas das caixinhas para o Dia da Mãe, porque os meninos e meninas estavam ocupados com as pinturas e com a escrita de mensagens para colocar dentro das caixas e o tempo corria, corria... Tivemos de lhes dar uma mãozinha.


Houve tempo também para "sonhar".

De pincel em riste...


A lírica camoniana: a mudança

O desconcerto do mundo - o erro e a contradição

Os bons vi sempre passar
no mundo graves tormentos;
e, para mais m’ espantar,
os maus vi sempre nadar
em mar de contentamentos.
Cuidando alcançar assim
o bem tão mal ordenado,
fui mau; mas fui castigado.
Assim que só para mim
anda o mundo concertado.

Luís de Camões


A luta entre o bem/mal e a tentativa de agir correctamente sem, muitas vezes, ser recompensado sempre despertou o interesse de vários argumentistas, basta relembrar filmes como: “O Senhor dos Anéis” e os famosos filmes “Guerra das Estrelas”.

Nos versos que se seguem do poema "Os bons vi sempre passar": "Os bons vi sempre passar / (...) graves tormentos; / (...) os maus vi sempre nadar /em mar de contentamentos. " o desconcerto do mundo é apresentado através de um jogo contraditório à volta do qual se estrutura o poema. O sujeito poético constata (“vi sempre”) que tudo no mundo funciona ao contrário: enquanto os bons são castigados, os maus são premiados.

A constatação do desconcerto do mundo vai despoletar um efeito perverso no comportamento do próprio sujeito poético que acaba por se assumir como “mau”. Eis os versos que revelam o motivo pelo qual o sujeito decidiu ter este comportamento: "Cuidando alcançar assim /o bem tão mal ordenado,".
O sujeito poético decide assumir-se como "mau" na perspectiva de ser recompensado, já que "o bem" andava "tão mal ordenado". No entanto, acaba por ser castigado: "Assim que só para mim / anda o mundo concertado."



A Mena na cozinha

Frango com molho de tomate

frango desfiado (sobras de frango cozido ou assado)
1 cebola
1 dente de alho
4 tomates maduros
vinho branco
azeite
sal
pimenta

Pique a cebola e o alho e refogue tudo em azeite. Junte os tomates cortados aos pedaços e deixe cozinhar. Adicione o vinho branco e tempere com sal e pimenta. Deixe apurar.

Reduza tudo a puré.

Misture a carne de frango desfiada e envolva.

Sirva com lacinhos.
Bom apetite!


Trabalhinho:


3 comentários:

APO (Bem-Trapilho) disse...

belos projectos esses do dia da mãe. abençoados professores atentos que dão sempre uma maozinha aos alunos.
bjokinhas

Edilene Pacheco disse...

OI MEna,

Alunos de sorte, pois podem contar com mãos tão habilidosas como as suas.
O franguinho no molho de tomate está tão apetitoso, hummm!

Feliz dia das Mães(atrasadinho.

Uma ótima semana.
Bjssss

CoisaseCrafts disse...

olá mena!Pois por aqui também somos benfiquistas!!! e viva O Benfica! beijinhos e já jantava!:)