domingo, 23 de janeiro de 2011

Frei Luís de Sousa - ideologia romântica


Elementos da tragédia clássica

Podemos encontrar em Frei Luís de Sousa alguns elementos da tragédia clássica: Hybris, Pathos, Peripéteia, Anagnórisis, Clímax e Katastrophé.


Desafio (hybris)

o desafio ao destino (consciente ou inconsciente) perpetrado por D. Madalena ao apaixonar-se por Manuel de Sousa Coutinho, sendo ainda casada com D. João de Portugal, e ao casar-se com ele, sendo o seu marido ainda vivo.

- Manuel de Sousa Coutinho incendeia a sua própria casa, desafiando a vontade dos governadores.

Sentimento (Pathos)

- O extremo sofrimento visível ao longo de toda a obra nas várias personagens.

Alteração (Peripécia)

- A alteração da ordem, da felicidade conjugal e familiar em que viviam as personagens, provocada pela chegada de um elemento perturbador – o Romeiro.

Reconhecimento (Anagnórisis)

- O reconhecimento do Romeiro como sendo D. João de Portugal.

Cimax

- A notícia que D. João de Portugal está vivo provoca o momento de maior intensidade dramática desta peça, o seu clímax.

Destruição (Katastrophé)

- O desfecho trágico da acção resulta na destruição de toda a família, quer pela tomada do hábito pelos esposos, quer pela morte de Maria.

Elementos do drama romântico

Frei Luís de Sousa, segundo a definição do próprio autor, trata-se de um drama, na medida em que é a melhor forma para exprimir o estado de uma sociedade. Para isso, fez uso da prosa e tratou, segundo ele, um assunto moderno. Esta peça apresenta muitas características típicas da época do autor, tendo como influência o Romantismo.

Factos verídicos

- A figura de Frei Luís de Sousa baseia-se numa personalidade histórica, Manuel de Sousa Coutinho.

Desrespeito da lei das três unidades

- Garrett optou por não respeitar a lei das três unidades da tragédia clássica, na qual uma só acção devia passar-se num só dia e num só espaço.

Exaltação dos valores nacionais

- Referência a um autor que exaltou os feitos portugueses (Luís de Camões).

- Manuel de Sousa Coutinho incendeia a sua própria casa num acto patriótico de desafio aos representantes do domínio espanhol.

Ideologia cristã

- Apresentação do caminho religioso como solução para a impossibilidade de D. Madalena e Manuel de Sousa Coutinho continuarem casados.

Valorização dos sentimentos do Homem

- Exploração da dimensão psicológica das personagens.

Morte de Maria em palco

- Podemos depreender que Maria morre de tuberculose. No entanto, Garrett procura dar-lhe um desfecho tipicamente romântico, sugerindo que esta morre de sofrimento.

Procura de comunicação com o público

- Garrett procurou instruir o povo através do drama, tal como defendeu em “Memória ao Conservatório Real”.

1 comentário:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Só por ele ter desrespeitado, ganhou meu respeito e curiosidade.

JC